O que é a Hula?

tiposdehula

Conheça mais sobre esse estilo de vida!

Aqui do Brasil, temos pouco contato e conhecimento das danças Havaianas e as demais vertentes de danças Polinésias. Conhecemos estereótipos muito rasos que não contam nem metade da profunda cultura Havaiana.

Quando falamos de Hula no Brasil, imediatamente, a maioria,  que pouco conhecem a cultura Polinésia, relacionam de imediato, a estereótipos hollywoodianos, impostos através de filmes e entretenimento. A Hula em seu real entendimento é uma filosofia de vida muito profunda passada de geração em geração pelos Havaianos por meio de preceitos morais e coletivos.

Historicamente, nos tempos antigos, a Hula servia como registro da cultura do povo Polinésio que não era habituado a escrever, dessa forma sua genealogia foi salva por meio dos movimentos dessa antiga dança ritualística que também contava uma história.

A Hula inicialmente surgiu como uma forma de adoração aos Deuses por meio da dança, dos movimentos. A Hula Kahiko (devocional) é considerada o estilo antigo, em contrapartida, as hulas melódicas das típicas canções havaianas acompanhadas de violão ou ukele, conhecidas como Hula A’uana.

Originalmente a dança havaiana era chamada de “HA’A”, o nome foi alterado para “HULA” no século 19. A princípio, a hula, como é conhecida, seria uma dança típica de um conjunto de 8 ilhas no Havaí, como em toda cultura antiga e quase extinta.

Existem diferentes seguimentos de danças que vem de outras ilhas da Polinésia, como Tahiti, Samoa,Tonga e Aotearoa (Nova Zelândia), no entanto a Hula é exclusiva das ilhas havaianas.

Um contato mais profundo com esta maravilhosa arte sagrada nos proporciona conhecer a verdadeira essência da hula de forma única, permitindo uma reflexão verdadeira sobre a vida.

Uma filosofia antiga e sagrada para o povo havaiano, a dança pode ser praticada tanto por homens quanto por mulheres, entretanto dependendo do seguimento a ser dançado, há certas restrições em níveis coreográficos, como por exemplo, as danças folclóricas e de adoração restritas somente aos homens ou somente as mulheres.

A exigência mais importante para se tornar um dançarino de Hula é ter uma alma plena, já que para realizar esse tipo de dança é necessário uma conexão espiritual e coletiva muito grande. Seja um eterno aprendiz dos movimentos e da vida, as coisas tornam-se de certa forma, mais leves.

Tipos de Hula

Hula Kahiko – Antiga

A clássica Hula Kahiko é uma vertente tão antiga quanto a cultura havaiana, em tempos remotos foi contada por todo o povo havaiano. Eles dançavam, e com o cântico (mele) expunham todos os aspectos da vida, com guerra, morte, nascimento.

Um antigo ditado Havaiano diz que as “mãos contam histórias”, isso se dá como verdade em um conjunto melódico que é visto como parte ritualística desse antigo povo que via a dança como uma profunda conexão espiritual proporcionada pelos movimentos.

Os dançarinos, que já dominam os movimentos, entoam os Meles acompanhando a dança com os instrumentos tradicionais sagrados, como o Ipu’Heke (cabaça grande) ou o Pahu (Tambor).

A Hula Kahiko, ou forma antiga de dança, era e ainda é apresentada com indumentárias tradicionais, acompanhadas por canto e instrumentos tradicionais de percussão,

Hula A’uana – Moderna

A dança sobreviveu, e graças a Hollywood e a uma avalanche da indústria turística, tornou-se um símbolo das ilhas entre os anos de 1920 e 1930. As formas mais tradicionais ressurgiram e permaneceram até 1960, quando os nativos havaianos começaram a redescobrir a sua história cultural.

A Hula A’uana ficou conhecida no mundo nos anos 70 pelos filmes de Elvis Presley (que amava o Havaí) permitindo que Hollywood mostrasse de forma alegre e lúdica, o cotidiano do povo havaiano.

Esperamos que tenham gostado e aprendido mais sobre os tipos de Hula! Fique de olho nos nossos conteúdos nas redes sociais também 

Mahalo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *