História da Colonização do Havaí

colonização Havaiana

A história da colonização do Havaí começa pela migração das tribos antigas para as Ilhas Polinésias e ocorreu há cerca de 30.000 anos atrás, entende-se que a cultura “Lápita”(cultura ancestral da Polinésia) foi migrando para a Melanésia (Oeste da Polinésia) de Samoa, Tonga e as Ilhas Marquesas por volta de 1500  A/C.

Os habitantes do passado Polinésio tinham extraordinárias habilidades de navegação, não dispunham de mapas e dessa forma usavam o céu para se orientar, sentiam as ondas, absorviam os cheiros e sabiam sobre as cores das águas de forma que todos esses elementos os guiavam pelos antigos oceanos.

Essa sabedoria profunda e cheia de conhecimento foi transmitida de uma geração a outra de forma oral por meio dos tradicionais “Meles” (cantos).

Nos tempos antigos os viajantes Polinésios chegaram as ilhas Havaianas, seguindo as estrelas “Sirius e Arcturus” conhecidas como “Okule” , estrela da alegria. Até o momento não se sabia sobre existência das ilhas, até 1778 quando o Capitão James Cook as encontrou no Oceano Pacífico.

 Nas lendas Havaianas existem histórias sobre os verdadeiros povos que habitavam as ilhas antes da chegada dos Polinésios. Conta-se sobre os “Menehune”, o verdadeiro povo das ilhas Polinésias, eram pessoas de estatura pequena, de personalidade dócil, calmos e amigáveis, entretanto o comportamento desse antigo povo muda com a chegada dos Polinésios que tinham uma personalidade agressiva mudando o sistema de um povo pacífico para sempre.

A origem do nome Havaí é incerta, as ilhas podem ter sido batizadas em homenagem a Havaí Loa, seu descobridor de acordo com a tradição local, ou o nome pode ser derivado de Havaí ou Hawaiki, a tradicional casa dos Polinésios.

Graças à descoberta e à posição geográfica do arquipélago do Havaí, este tornou-se um ponto de escala frequente de navios europeus fazendo longas viagens transpacíficas. Claro, isso ocasionou diversos problemas aquele povo, doenças contagiosas foram causadas por micróbios transportados pelos marinheiros europeus com as quais os nativos locais nunca tinham tido contato, isso ocasionou a morte de dezenas de milhares de nativos Polinésios na região ao longo do século XIX.

Missionários católicos Romanos, Espanhóis e Franceses desembaram pela primeira vez em 1827 nas ilhas Havaianas. Os católicos não foram inicialmente bem-recebidos pelos nativos Havaianos. Em 1831, os Havaianos forçaram a pequena população cristã de descendência européia a sair do arquipélago, enquanto que cristãos de origem Havaiana foram em sua maioria presos. Cinco anos depois, em 1836, uma fragata Francesa bloqueou o porto de Honolulu, e obrigou Kamehameha II (atual governante) a liberar os cristãos aprisionados e a permitir a liberdade de expressão religiosa. Kamehameha II criou a primeira constituição do Havaí em 1840 e um sólido governo central composto pelos poderes executivo, legislativo e judiciário. O governo americano reconheceu o Havaí como um país independente.

Desde a década de 1850 em diante, o Havaí começou a receber centenas de imigrantes asiáticos por ano. Inicialmente, os chineses foram os principais imigrantes. A imigração chinesa ao arquipélago data de 1789, embora esta imigração tenha sido mais forte de 1850 até o início do século XX.


Ainda em 1894, uma república foi instituída, com um americano, Sanford Dole sendo presidente. A república foi abolida em 1898, o Havaí foi oficialmente anexado pelos Estados Unidos no mesmo ano, e em 14 de junho de 1900, o Havaí tornou-se oficialmente um território dos Estados Unidos.

E você, já conhecia sobre a história da colonização do Havaí? Conta aí pra gente nos comentários!