Dança Havaiana – Tipos de Hula

Entenda e conheça o significado de cada vertente de dança Havaiana!

Nós aqui do Brasil temos pouco contato e conhecimento com as danças Havaianas e as demais vertentes de danças Polinésia. Conhecemos estilizações muito rasas que não contam nem metade da profunda cultura Havaiana.

Quando falamos de Hula, imediatamente pessoas que pouco conhecem a cultura Polinésia realizam uma automática relação a estereotipos hollywoodianos impostos através de filmes, músicas e entretenimento. A Hula em seu real entendimento é uma filosofia de vida muito profunda passada de geração em geração pelos Havaianos por meio de preceitos morais e coletivos.

Historicamente nos tempos antigos a Hula servia como registro da cultura do povo Polinésio que não era habituado a escrever, dessa forma sua geneologia foi salva por meio dos movimentos dessa antiga dança ritualística que também contava uma história.

A Hula inicialmente surgiu como uma forma de adoração aos Deuses por meio da dança, dos movimentos. HulaA Hula Kahiko (antiga) é considerada o estilo antigo em diferença com as hulas melódicas com típicas canções havaianas acompanhadas de violão ou ukele, conhecidas como Hula A’uana.

Originalmente a dança havaiana era chamada de “HA’A”, o nome foi alterado para “HULA” no século 19. A princípio, a hula, como é conhecida, seria uma dança típica de um conjunto de 8 ilhas no Havaí, como em toda cultura antiga e quase extinta.

Existem diferentes seguimentos de danças que vem de outras ilhas da Polinésia, como Tahiti, Samoa,Tonga e Aotearoa (Nova Zelândia), no entanto a Hula é exclusiva das ilhas havaianas.

Um contato mais profundo com esta maravilhosa arte sagrada nos proporciona conheceremos a verdadeira essência da hula de forma única permitindo uma reflexão verdadeira sobre a vida.

Uma filosofia antiga e sagrada para o povo havaiano, a dança pode ser praticada tanto por homens quanto por mulheres, entretanto dependendo do seguimento a ser dançado e há certas restrições em níveis coreográficos, como por exemplo, as danças folclóricas e de adoração restritas somente aos homens e outras somente as mulheres.

A exigência mais importante para se tornar um dançarino de Hula é ter uma alma plena, já que para realizar esse tipo de dança é necessário uma conexão espiritual e coletiva muito grande. Seja um eterno aprendiz dos movimentos e da vida, as coisas tornam-se de certa forma, mais leves.

Tipos de Hula

Hula A’uana – Moderna

Para entender esta clássica dança havaiana, você deve observar pés e mãos.

A clássica Hula A’uana é uma vertente tão antiga quanto a cultura havaiana, em tempos remotos foi contada por todo o povo havaiano. Eles dançavam, e com o cântico (mele) expunham todos os aspectos da vida, guerra, morte, nascimento.

Um antigo ditado Havaiano diz que as “mãos contam histórias”, isso se dá como verdade em um conjunto melódico que é visto como parte ritualística desse antigo povo que via a dança como uma profunda conexão espiritual proporcionada pelos movimentos.

Os dançarinos que já dominam os movimentos entoam os Meles acompanhando a dança com os instrumentos tradicionais sagrados, como o Ipu’Heke (cabaça grande) ou o Pahu (Tambor).

Hula Kahiko – Antiga

A Hula Kahiko, ou forma antiga de dança, era e ainda é apresentada com indumentárias tradicionais, acompanhadas por canto e instrumentos tradicionais de percussão,

A dança sobreviveu, e graças a Hollywood e a uma avalanche da indústria turística, tornou-se um símbolo das ilhas entre os anos de 1920 e 1930. As formas mais tradicionais ressurgiram e permaneceram até 1960, quando os nativos havaianos começaram a redescobrir a sua história cultural.

A Hula Kahiko ficou conhecida no mundo nos anos 70 pelos filmes de Elvis Presley (que amava o Havai) permitindo que Hollywood mostrasse de forma alegre e lúdica, o cotidiano do povo havaiano.

Esperamos que tenham gostado e aprendido mais sobre os tipos de Hula! Fique de olho nos nossos conteúdos nas redes sociais também 🙂

Mahalo!

Aulas de Dança Havaiana em São Paulo!

Aloha! Queridos Haumanas, amantes da cultura e das danças Polinésias, o Centro cultural de estudos e danças Polinésias Hula Aloha Brasil agora tem sede fixa em São Paulo, sabia? Agora é a hora de você aprender tudo sobre cultura Polinésia com a nossa Ohana!

Com cursos mensais de Otéa, Aparima, Hula Auana , Hula Kahiko e vertentes de Hula Kane e Haka Maori as aulas são ministradas pela Professora Verônica Elis Cabral, estudante há mais de dez anos da vasta e rica cultura Polinésia no Brasil.

Todos os cursos abordam a parte cultural e prática, as aulas tem a duração média de 1h30 em um dia da semana previamente escolhido de acordo com cada segmento de dança totalizando uma grade de 6 horas aulas por mês.

As aulas acompanham apostilas e materiais extras para máxima absorção do conhecimento. A professora dispõe de livros, CDS e materiais provenientes do próprio Havaí. Os tópicos que abordados em aulas são:

  1. Introdução a lingua Havaiana
  2. Cantos (Meles), Olis (Orações)
  3. Mitologia
  4. Confecção de Indumentárias, Leis e Hakus
  5. Confecção de Instrumentos musicais a base de elementos naturais
  6. Movimentos da dança sua execução, nomenclaturas, significados e origens
  7. Composição coreográfica

CRONOGRAMA DE AULAS

AULA SegundaTerçaQuartaQuintaSábado
Otéa e Aparima20h00 às 21h30    
Hula Kane e Haka  9h30 às 21h00   
Hula (Iniciantes)  9h30 às 21h00  
Hula (Intermediário)   9h30 às 21h00 
Hula (Iniciantes)    10h00 às 11h30
Hula (Intermediario)    14h00 às 15h30

As aulas podem ser agendadas previamente por telefone ou e-mail! Entre em contato conosco, podemos nos adequar aos seus horários! 🌸

Aprenda a dançar três vertentes de Hula!

Aparima

A “Aparima” (proveniente do Tahiti), é um estilo de dança marcado pela graciosidade. Ela seduz e acalma o espectador. Em termos muito grosseiros, a “Aparima” é uma dança de gênero misto que conta histórias usando movimentos de mão e braços ao som da música. 

aparima hula
Aparima

A história pode ser uma lenda, uma canção de amor ou uma cena da vida cotidiana.  Na “Aparima” existe uma grande quantidade de expressividade e realismo, os dançarinos fazem cada cena de forma muito eficaz (por exemplo, remando, abrindo um coco) entre outros gestos respresentando a vida cotidiana e elementos da natureza. Muito semelhante com a “Hula Auana”(Havaí).

Otéa

A “Otéa” também originária do Tahiti é uma dança impressionante de alto impacto físico, seus movimentos são rapidos e agéis e muitas vezes de difícil execução, por conta do esforço fisico empregado na dança.

A música usada na dança, é inteiramente acompanhada por instrumentos de percussão. Originalmente, era uma dança de guerra somente para os homens mas hoje em dia todos a executam, sejam homens ou mulheres, mas com diferentes movimentos para os homens.

Otéa

Hula Kane e Haka Maori

A Hula Kane surgiu nos primórdios da civilização Havaiana. Era executada por homens aos fins das batalhas, como forma de comemorar os seus feitos e conquistas,

Com o passar dos anos os homens começaram a entoar as poesias e as mulheres a se expressarem na forma mais delicada da dança. A Hula é uma dança patriarcal.

Essa modalidade de dança é extremamente exaustiva a requer do bailarino um preparo muito maior, ela testa os limites físicos. Uma aula de Hula Kane de auto impacto dependendo junto com o “Mele” trabalhado, pode ocasionar a perca de até 800 calorias.

Isso é ocasionado pelos movimentos quase marcias, elaborados para o fisico masculino não recomendado para mulheres pelo excesso de esforço. Hoje em dia homens e mulheres também executam a hula juntos como a Auana, mas em certas Hulas Kahikos,existem protocolos de composição dependendo a temática cultural e coreografica, então estas somente dançadas por homens.

O mesmo é valido para Wahines. O Haka faz parte do aprendizado deste seguimento, já que a cultura das Ilhas Polinésias são embasadas nos mesmos preceitos Culturais.

O Haka é originário de “Aotearoa”.Nova Zelândia, uma dança também de guerreiros conhecida no mundo pelas performances do Time de Rugby “All Blacks”. A maioria destas danças são sinonimos de espiritualidade, porque são presbiteras.

Vem conhecer o rico e vasto universo Polinésio! Entre em contato conosco e faça parte da nossa Ohana! 🌸

Centro Cultural de Estudos e danças Polinésias Hula Aloha Brasil

MAHALO!

Projeto Hula Aloha Brasil

Hula Aloha Brasil em projeto de Imersão Polinésia

O Hula Aloha Brasil existe há mais de dez anos como único canal de conteúdo sobre a cultura Havaiana na América do Sul. Criado por Verônica Elis Cabral, professora de danças étnicas atuante há trinta anos no meio artístico, com formação em danças Folclóricas Árabes no Clube Sírio Libanês o projeto tem como intuito propagar sobre a vasta e profunda cultura Havaiana no Brasil!

Professora Verônica

Um Kumu na cultura Havaiana tem a figura de um mestre, de uma pessoa que passa os ensinamentos de geração em geração. Para desenvolvimento do projeto Hula Aloha Brasil contamos com nosso Kumu, o Havaiano Keoni Chang, hoje residente na Califórnia que estimula, orienta e fortifica os árduos estudos sobre a linhagem de aprendizado sobre a Hula.

Kumu - Keomi -Chang
Kumu – Keomi -Chang

Além do conteúdo desenvolvido o projeto conta com serviços culturais, sociais, educacionais e de entretenimento sobre a dança Havaiana.

Seja bem vindo ao profundo e vasto universo Havaiano! O respeito ancestral pela natureza, a música como expressão espiritual e a dança como representação do povo do Pacífico!

Os conhecimentos passados em aulas permeiam os ensinamentos teóricos sobre a cultura Polinésia, há apostilas e materiais de apoio para absorção total da cultura que se complementam com a parte prática da dança. A Hula é uma sabedoria ancestral e profunda, deve ser estudada de uma forma integral com 100% do seu corpo, mente e espírito.

A cultura Havaiana nos ensina sobre nós mesmos de uma forma genuína, ela vai além de uma simples expressão corporal a uma condição elevada sobre a compreensão da vida e de nós mesmos, aproveite e novamente: E KOMO MAI!