CABECALHO_PAGINAS_2017_MITOLOGIA

MITO1

MITO2

Quando começamos a estudar a dança havaiana há a necessidade de se entender a cultura de um ponto de vista mais amplo, o primeiro passo; é termos um breve contato com as divindades havaianas já que a dança tradicional era uma dança sagrada e era praticadas em templos “HEIAU” (plataforma onde os dançarinos executavam a hula) em devoção aos deuses em principal a deusa “LAKA” (deusa da dança) e a Deusa “PELE” (a deusa dos vulcões e do fogo). Já que a extensão da mitologia havaiana abrange a existência de aproximadamente de uns 3.000 deuses, ligados aos aspectos da natureza. A mitologia havaiana esta cheio de histórias fantásticas sobre deuses e deusas, alguns viviam em vales profundos, outros no alto do céu, muitos deles teriam sidos seres humanos há muito tempo antes de se tornarem deuses. A partir deste ponto, deuses havaianos são diferentes para o conceito de DEUS que existem em culturas ocidentais modernas, atribui-se a sua condição de deuses, vem da sua dedicação a “OHANA” (circulo que abrange família amigos e a sociedade em que viveu), no tempo de sua existência humana somando assim maiores valores moral para a sociedade havaiana, depois da morte do corpo resultou em tornar-se um certo tipo de deus. Neste sentido deuses no antigo Havaí não eram apenas seres abstratos para serem adorados, eles foram extremamente fundamentados na realidade humana que através de suas ações reais foram estendidos para um nível superior de espiritualidade se tornando deuses. Como a extensão mitológica ao primeiro contato é quase infindável , iremos conhecer somente algumas de suas principais divindades deixando ao encargo de cada leitor o aprofundamento de seus estudos sobre a mitologia; senão precisaríamos de um site inteiro para abordar este assunto. Começaremos por PELE, deusa do fogo e do vulcão onde começa a maior parte das histórias da mitologia havaiana.

Existem diversas histórias sobre a Deusa “PELE”, dependendo dos lugares nas quais são narrados como por exemplo, cada ilha tem lendas diferentes mas todas no mesmo contexto, sendo que Pele é a Deusa do fogo e dos vulcões, sua personalidade tem dupla analogia o fogo que destrói mas também que reconstrói e renasce, como arquétipo de transformação permanente. Um dos mitos mais conhecidos, sobre o panteão havaiano conta que o primeiro Kumu de hula (mestre,professor) foi Hopoe, era o kumu e amigo de Hi’iakaikapoliopele (significa criada na axila ou no seio de Pele), deusa do amor, das florestas e plantas,que também é conhecida como a patrona da Hula que por sua vez era a deusa, irma mais nova e amada por Pele.

Hopoe costumava sentar-se no bosque “Ohia Lehua” que era de Hi’iaka, Hopoe lá criava e cantava seus poemas em voz alta, ao fazer isto sua voz soava como as ondas quebrando subindo e descendo, e seu corpo balançava ao ritmo do oceano, com as mãos imitando os movimentos das ondas e os pássaros do céu, seu corpo literalmente fundiu-se com o mundo natural enquanto cantava e dançava. Um dia Pele viajou na forma de espirito em uma viajem astral para costa norte da ilha de Kaua’i, para presenciar um espetáculo de hula em uma pahula (local da plataforma de dança) que até hoje ainda existi perto da praia de Ke’e em Kaua’i, Pele que era uma grande xamã se transformou na figura de uma linda jovem, quando conheceu o chefe Lohi’au neste festival, imediatamente se apaixonou por ele já que era um belo jovem dotado de grande imponência, ela flertou com Lohi’au por vários dias mas teve que retornar em espirito ao seu corpo que estava dormindo na grande ilha. Ao retornar ao seu corpo Pele enviou Hi’iaka para convencer Lohi’au a vir com ela para a grande ilha onde Pele estava, as duas irmãs fizeram um pacto Hi’iaka respeitaria o amado da irmã e Pele que era ciumenta e destrutiva iria conter os incêndios e os fluxos de lava para não queimar o querido bosque de sua irmã “Ohia Lehua” onde ela e Hopoe dançavam. Chegando em Kaua’i Hi’iaka descobriu que Lohi’au tinha morrido de tristeza após Pele ter ido embora, mas a graciosa irmã mais nova tinha poderes de cura, foi capaz de restaurar o espírito de Lohi’au ao seu corpo, trazendo de volta a vida. Junto; os dois começaram a jornada de volta a ilha grande no caminho de volta enfrentaram diversos desafios e aventuras, mas a natureza desconfiada e vingativa de Pele; fez que ela acreditasse que sua irmã lhe traiu com seu amado, pois fazia 40 dias desde que Hi’aika tinha estabelecido sua missão atribuída, então Pele decide enviar uma inundação de lava no bosque “Ohi’ a lehua” matando assim o amigo e Kumu de Hi’iaka Hopoe e destruindo sua estimada floresta, quando Hi’iaka retornou e viu a destruição causada pela impetuosidade de Pele, ela tomou Lohi”au em seus braços em retribuição a fúria de Pele e fez amor com ele, Pele mais uma vez tomada por revolta e ira decide enviar outro fluxo de lava matando novamente Lohi’au que era mortal, mas como Hi’iaka era uma Deusa e deuses não podem serem destruídos Hi’iaka percebendo o quanto ela o amava desceu ao submundo e libertou sua alma, um dos irmãos de Pele com o nome de Kane-milo-hai, estendeu a mão e pegou o espirito de Lohi’au quando ele viu flutuando passando em sua canoa e restaurou o espirito ao corpo de Lohi’au e mais uma vez o chefe foi trazido de volta a vida, e os amantes voltaram juntos para as ilhas e viveram felizes. Lendas sobre Pele e seus feitos é que não faltam esta só foi uma das muitas delas. De acordo com Kumu hula John Ka’imikaua:

Laka: Deusa matriarca do Hula, viajou para todas as ilhas para compartilhar o dom de Hula, ela ensinou Lohi’au, o belo chefe de Kaua’i e Hõpoe que foi kumu de Hi’iaka.
Lono-i-kamakahiki: Deus do festival da colheita (Makahiki) como também da fertilidade.
Ku’ohi-o-laka: Versão masculino para o Deus da flloresta.
Kapo-ula-kina’u: Deusa da feitiçaria, outra divindade do hula de acordo com a lenda Maui, Kapo é a irmã mais velha de Laka, que lhe ensinou o hula.
Hi’iaka-i-ka-poli-o-Pelé: a irmã mais nova ea preferida de Pele. Também é conhecida amplamente como uma das deusas do hula.
La’a-maikahiki: A esta divindade é creditado a elaboração do Pahu (tambor considerado sagrado) e o outro instrumento musical o Ka eke’eke, dele vem muitas linhas de altos chefes, também é considerado um dos patronos do hula.
Pele-ai-honua: Outro nome da conhecida Deusa do fogo Pele.
Ai la’au: Deus comedor de Floresta.
Kamoho-ali’i: Deus tubarão Irmão de Pele.
Namaka-o-kaha’i: Deusa do mar. Irmã e inimiga de Pele.
Poli’ahu: Deusa da neve. Arqui-rival de Pele. sua casa é a montanha é Mauna Kea.
Laie-i-kawai: Deusa do arco-íris.
Kamapua’a: Semi deus, um dos muitos rivais de Pele, toma a forma de um porco ou de chuva.
Hōpoe: Amigo de Hi’iaka. Ensinou-lhe o hula. Foi destruído por Pele.
Lohi’au: Chefe de Kaua’i, mestre do tambor pahu, amante de Pele e Hi’iaka.

"HULA ALOHA SPOTIFY"

CONEXÃO "HULA"

BAMBOO_BOX_CONECTESE_2017_B1

CONTATO PARA SHOWS

#BOX_HOME_CONTATO_SHOWS